sábado, 26 de dezembro de 2009

Otimismo x Pessimismo (1)

"O otimista proclama que vivemos no melhor dos mundos...
O pessimista teme que seja verdade!
"

James Branck Cabell

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

SONHO x PESADELO

Sonho é um churrasco
preparado por gaúchos,
numa praia do nordeste,
com mulheres mineiras,
organizado por paulistas
e animado por cariocas.

Pesadelo é um churrasco
preparado por mineiros,
numa praia gaúcha,
com mulheres nordestinas,
organizado por cariocas
e animado por paulistas.

----------------------------------

( recebido por email,
cheio de preconceitos infames,
mas por outro lado, retrata
um esterótipo caricato e típico
do regionalismo brasileiro )


quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Panquecas

Os pancadas normalmente são chegados a pankecas

Os chatos preferem as pankecas chatas

Já os rechonchudos preferem as recheadas

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Série Não confunda... (9)

Maliciosas:

19)
Não confunda
"as obras do Mestre Picasso" com "a pica de aço do mestre-de-obras"

20)
Não confunda
"amarrar o tênis" com "masturbar o pênis"

21)
Não confunda
"pato ao tucupi" com "entupir o cu do pato"

22)
Não confunda
"melancolia profunda" com "melancia pra bunda"

23)
Não confunda
"a banda dos fuzileiros" com "a bunda do funileiro"

24)
Não confunda
"cara de alho" com "do caralho"


(até a numeração ficou adequada para maiores de 18 anos! rsrs)

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Série Não confunda... (8)

Geniais e infames:

12)
Não confunda
"idiossincrasia" com "índio sem casinha"

13)
Não confunda
"centavos novos" com "sentar nos ovos"

14)
Não confunda
"antes só do que mal acompanhado" com "antes pó do que mal amaconhado"

15)
Não confunda
"colher de fruta madura" com "mulher bruta e má, dura!"

16)
Não confunda
"conversador" com "conservador"

17)
Não confunda
"conservador" com "preserve a dor"

18)
Não confunda
"modess" com "modem", o "slot" é diferente!


sábado, 5 de dezembro de 2009

Série Não confunda... (7)

Nominais:

7)
Não confunda
"Frei Damião" com "freio de caminhão"

8)
Não confunda
"abóbada celeste" com "a boba da Celeste"

9)
Não confunda
"Pires de Oliveira" com "pratinho de azeitona"

10)
Não confunda
"Carolina de Sá Leitão" com "caçarolinha de assar leitão!"

11)
Não confunda
"Colinas de Golan" com "gorilas de colant"

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Série Não confunda... (6)

Clássicas:

1)
Não confunda
"alhos," com "bugalhos"

2)
Não confunda
"crocodilo" com "cocô de grilo"

3)
Não confunda
"espingarda de caçar rolinha" com "espinafre de caçarolinha"

4)
Não confunda
"capitão de fragata" com "cafetão de gravata"

5)
Não confunda
"padaria que assa pão" com "pradaria que há sapão"

6)
Não confunda
"bife à la milanesa" com "bofe ali na mesa"

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Leigo x Especialista = entre o tudo e o nada

Pergunta:

Sabe qual a diferença entre Especilista e Leigo ?


Resposta:

O Especialista sabe muita coisa
de determinados assuntos específicos;
já o Leigo sabe pouca coisa
de muitos assuntos ao mesmo tempo.

Extrapolando,
o Especialista saberá cada vez mais
de cada vez menos,
enquanto o Leigo saberá cada vez menos
de cada vez mais.

Até chegar ao limite, onde teremos que
o Leigo é aquele que
não sabe Nada de praticamente Tudo,
e o Especialista é aquele que
sabe Tudo de absolutamente Nada.

domingo, 29 de novembro de 2009

Senhor Escravo

Escravo Sexual?

Escravo >>
escracho >>
cravo na ex >>
trava no nexo >>
sexo sem trava

i eu com isto? to fora! >>
to com isto fora, é o ... ih!


---------------------------------------------------------------------


A serviço da paixão

"Por mais que queiramos, não somos donos de nossas paixões...
Somos escravos do amor, dos sentimentos, dos desejos, dos prazeres, mas nunca senhores da situação."


Mesdre


Número 1 da ATP

Em termos de Tênis,
só uma coisa a dizer:

O Federer é fodara!!!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Constatação

Pergunta:

Complete a frase:

Constatação ...


Resposta:

Com os Tata são ...
são muitos empregos ameaçados, pois esses indianos da Tata oferecem propostas imbatíveis, com recursos qualificados e mão-de-obra barata... fica difícil de concorrer com eles.

Puro "por ti, (sou fre)guês"!
O idioma "portu()guês sofre" nas minhas mãos e língua! (rsrs)


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Conceição

Pergunta:

Complete a frase:

Uma Conceição ...


Resposta:

SETE!
Ora, "1 com 6 são ... 7", óbvio!

Pura "má temática"!
Nem faça as contas das infamidades que faço! (rsrs)


segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Graças ao Inglês (1)

Tem coisas que somente são possíveis de se deliciar em outros idiomas, como não raro é o caso do Inglês. O Inglês é uma língua relativamente simples, mas com uma escrita/leitura que é um verdadeiro desafio até para os ingleses. Muitas formas de se escrever o mesmo som, e muitas maneiras de se ler a mesma sílaba. Isto produz uma riqueza de rimas e desentendimentos, que as vezes eu me pergunto, como alguém consegue se entender em inglês? O pior, é que é quase todo o mundo inteiro! (rsrs)

6) Aprendendo a contar

Question:

Why 6 is afraid of 7 ?


Answer:

Because 7 8 9 !



Para quem não entendeu, eis a tradução e sua explicação.

Pegunta:
Por que o "seis" está com medo do "sete" ?
Resposta:
Porque o "sete" comeu "nove" !

A piada é um trocadilho entre
a pronúncia do número oito (=eight) e
a pronúncia do verbo comer no passado ('ate', past tense of 'eat')

Quer tenha o tal "sete" devorado o número "nove", quer tenha comido quaisquer outras 9 coisas, é de se ficar apreensivo permanecer ao seu lado como o "seis" fica, não é mesmo? (rsrs)

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Especialidade médica

Pergunta:

Qual o médico mais alegre que existe?


Resposta:

O Otorrino(laringologista).
Ele diz: "ô tô rindo... (até as orêia)!" (rsrs)


Comentário:

Ô (=eu) confesso que sempre tive dificuldade para saber entre
OTorrinO(-la-la-la-logista) e OfTalmO(-logista)
qual era o médico de olhos qual era de nariz e ouvido,
pois "oftalmo" lembra muito mais "olfato" do que "olhos".

Daí que, com a dica acima, fica mais fácil lembrar
que Otorrino cuida dos ouvidos, garganta, boca e nariz,
e que os olhos sobram pro outro, o Oftalmo.

Depois de contaram outra dica,
que "rino" é de nariz. Exemplos:
rinosoro (= líqüido para por no nariz)
rinoceronte (= animal que tem um chifre no nariz)
Mas aí já era tarde... a outra dica é mais divertida!


Bônus:

1)
oculista NÃO é médico de óculos, nem de olhos, e nem lista o cu
oculista é quem vende (ou é especialista em) óculos

2)
se dentista cuida dos dentes,
Paulista (=habitante de São Paulo) cuida do quê?

sábado, 14 de novembro de 2009

Ivã no caminho de Santiago

Ah, o famoso caminho de Santiago...

Sabia que São Tiago é o mesmo que São Jacó??

Passando pelo caminho de Santiago:

São Jacó =
Santo Jacob >>
Saint Iago >>
Santiago >>
San Tiago >>
São Tiago

Por que não dizemos então "o caminho de São Jacó"?
Ora, porque Santiago caiu no gosto popular...

Que nem na Espanha os José são chamados de Pepe...
Sabe por que?

Nos antigos textos latinos da Igreja Católica aparece PP depois da citação de São José como pai de Jesus (JHS PP - Jesus Hominum Salvator Pater Putativus), por isso, em Espanha, todos aqueles que se chamam José recebem o apelido de Pepe - PP é abreviatura de 'pater putativus', suposto ou presumível pai de Jesus.

Jacob se escrevia com J, que já foi chamado de I-grande... tanto que quando minúsculo o j ainda leva o acento (ou o pingo do i) e tem uma perna mais longa que o i ( compare: i x j ).

Daí se ouvir Yesu, Yosef, Yohan, Yacob, mas se escrever com J.
Mas no som de Yacob, o B final era surdo... Com o Saint na frente, o T mudo no final passou a ter voz quando juntado com o I-grande, daí ficou SanTYáco... Que cá entre nós, Santiago é muito mais sonoro!

Um processo semelhante de distorção de nome ocorreu com IVÃ, que veio de JOÃO. (ahá: esta quase ninguém sabia!)

JOÃO >>
JOANO >>
JOAN >>
JUAN >>
JVAN >>
IVAN =
IVÃ

A letra romana para U se confunde com o V. Com as talhadeiras em pedras e madeiras, era mais fácil juntar dois traços retos inclinados do que desenhar um traço em curva.

Esta é também a mesma razão porque o 4 em algarismos romanos se escreve hoje IV em vez de IIII: é muito mais econômico para quem escreve talhar 3 traços ( I + \ + / ) do que 4 traços ( I + I + I + I ).

Portanto, se conhecer gêmeas chamadas Joana e Ivana, não tenha medo de errar o nome e quem é quem. (rsrs)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Evolução da língua? (3)

ih! << vixe!! << Virge! << Virgem Maria!

nó! << Nóssa! << Minha Nossa! << Minha Nossa Senhora!

ôsh! << ôche! << Óxente! << Oh, Gente! << Oxalá, minha gente!


Ou, como diria um velho super-herói, eternizado jovem:
- "Santa exclamação, Batman!!"

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Evolução da língua? (2)

QV << Q ko V? << Quecouve? << O que é que houve? << O que é que ... com...?

O que é que se sucedeu com vossa senhoria?
O que é que houve com você?
Quecouvecocê?
Q ko V ko C?
Quekouve?
QV

domingo, 8 de novembro de 2009

Evolução da língua? (1)

KD << Cadê? << Quede? << O que é de? << O que é que ... de ...?

O que é que se conta de vossa senhoria?
O que é de vosmecê?
Quéde você?
Cadê ocê?
KD VC

sábado, 31 de outubro de 2009

balões de humor

Ainda estou me rindo por dentro!!!

Uma das coisas mais difíceis que tem é fazer trocadilhos em outra língua. Era!

Nesta semana descobri que "fazer trocadilhos e jogo de palavras" em inglês é "pun".

Quase mijei de rir ao me dar conta que sempre que faço puns
estou fazendo trocadilhos em inglês, sem saber! rsrs

Agora será sempre fácil assim: êpa, é pá, pum!

Mas, cuidado ao soltar trocadilhos: pode sujar os fundilhos!

(E isto não é pra inglês ver, nem cheirar! Eca!)

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Solidões

Pode haver mais de uma solidão?
Plural para solidão é aceitável?
Talvez na frase: vejamos alguns exemplos de "solidão"...


Qual o antônimo de solidão?
Comunhão, multidão, solidariedade, companhia, parceria, amizade...

Estar acompanhado, mesmo que seja de você mesmo, de Deus, de natureza...
É um sentimento, uma impressão. É uma sensação!

Você pode estar na multidão e estar só.
Você pode estar só e não sentir solidão.
Isto é não é sensacional?


Antes só do que mal acompanhado?
Antes pó do que sal amaconhado?
Nem só, nem pó: ambos dão nó ou dó!


Solidão pode também ser um sólido bem grande!
Aí neste caso o antônimo seria liqüidão ou gasosão?

Já que o oposto de sólido é não-sólido,
eu acho que o oposto de solidão é não-solidão.


Solidão >> so-li-dão >> só li bão >>
apenas li (o que há de) bom
Ou seja:
Em casos de solidão, é só ler livros bons!

Em tempo: um bom filme pode ser preferível (ou não).

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Paráfrases alinhavadas

"Há muito mais numa frase, do que a frase em si, nas entrelinhas.
Por outro lado, mesmo sem ler nas entrelinhas, a frase em si se basta."

Mesdre

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

O fardo que cada um carrega

Recebi por email esta seqüência de desenhos,
espiritualmente genial,
que traduzo e compartilho aqui.



Moral da história:

Nada nesta vida é por acaso!
Muitas vezes queremos nos livrar da "cruz" que nos é dada.
Mas para tudo tem um 'para quê' e um 'porque'...
Deus nunca nos manda algo que não possamos suportar...
(ou, Deus dá o frio conforme o cobertor)

E se formos abreviar estes caminhos,
certamente teremos problemas!

sábado, 17 de outubro de 2009

No horário e Honorários

O Horário de Verão começou em 00:00 h de 18/10/2009:

Dizem que 'relógio que atrasa, não adianta' (ter)...
Mas com a entrada do Horário de Verão e se havia compromisso,
quem não adiantou seu relógio em 1 hora, se atrasou!

(e essa coisa de HV só termina em 00:00 de 21/02/2010)


Pergunta que ninguém responde:

Se o horário oficial é o de Brasília,
por que a gente tem que trabalhar na 2a.feira e na 6a.feira?'

(o horário oficial do Brasil segue o horário da capital,
mas o expediente real dos políticos eleitos no Congresso Nacional
na prática é de 3as.feiras às 5as.feiras... e a gente ainda os paga!)


[republicação melhorada de post, original de 19/10/2008]

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

correria corretiva na conversa corrosiva

Trechos de uma conversa improvável, via chat, realisticamente infame:

- fui arrastado por uma carreta pela Marginal do Tietê por cerca de 60 metros, acredita nisso???
- nossa!!! quando isto? vc ta bem?
- eu to ótimo graças a Deus! nem um arranhão
- :)
- ela devia estar embalada e pegou vc no fim de uma fila parada?
- trânsito moroso, o cara me deu passagem. qdo eu estava quase todo na faixa, ele bateu na traseira pela lateral, o carro virou e ele nem viu! segundo o motorista, pensou q eu já tivesse passado e nem sentiu bater... só parou pq o povo começou a buzinar e gritar pra ele. eu acho q foi maldade pq o cara acelerou... mas, enfim...
- credo! ele tava bêbado?
- não, mas tava agitado. bem mais q eu
- perda total do carro?
- não sei ainda. pegou a barra de segurança. o seguro não se pronunciou. só consegui fazer o B.O. ontem
- ok. pegou nome, rg e telefone de testemunhas? pode ajudar no seguro
- sim, peguei tudo, quer dizer... acho q sim, não sei o q o seguro vai pedir. O meu corretor está vendo tudo isso
- o seu corretor vai te salvar do Seu "Carretor"!
- ta correndo pelo menos o corretor.
- corretissimo! enquanto isto, aguarde no corredor de espera
- esta espera é porque está na esfera da vistoria. tenho visto histórias iguais
- kkkk "the past is history, the future is mistery, today is a gift, that's why it's called present!" (ver post Viver um dia de cada vez) mesmo sendo presente de grego! rsrs porque como vc sabe, não se pode agradar a gregos e troianos (ao mesmo tempo!)
- pois é... se esses caras antigos já eram exigentes e difíceis de agradar sem as tecnologias de hj, imagina então o povo de hj... se vc conseguir agradar a vc mesmo já saiu no lucro !!!!!

Daí o cara viu o status de Ocupado (=Busy) do colega:

- pq vc não usou esse Busy(na) para alertar o cara da carreta que te arrastou?
- huahuahua eu usei mas o cara não (ou)viu... devia estar Away (=status Ausente)
- "away na mesma high-way" (= ausente na mesma estrada)
- só fazendo careta mesmo, pro cara da carreta! rsss

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

terça-feira, 29 de setembro de 2009

domingo, 27 de setembro de 2009

Série Não confunda... (5)

Ter intimidade num relacionamento é uma coisa,
não ter vergonha ou pudor das coisas íntimas ao se relacionar com alguém é outra coisa.

Atitudes despudoradas podem intimidar uma possível tímida intimidade.
Pudores íntimos podem ser obstáculo para uma intimidade no relacionamento.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

sábado, 19 de setembro de 2009

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Vales e Montes

Pergunta 1:

O que equivale a um valium?

Pergunta 2:

O que vale um vale?

Pergunta 3:

De que vale um vale deixado para trás?



Reflexão:

Um amigo dizia:

"Toda mulher tem seus montes!"

Não sei muito bem o que ele quis dizer com isto, mas por certo vale e se aplica! rsrs


segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Cabíveis acabamentos


" Si cabeu, s'a cabou "

Traduzindo e encerrando:

" se coube, acabou-se "

Ou seja, papo cabeça:

caber x acabar


Pergunta:

saber caber na cabeça com sabor de amor acaba em samba?


sábado, 15 de agosto de 2009

Paradoxo mentiroso

Pergunta:

Se alguém que mente muito e a toda hora,
disser que os outros estão dizendo que o que ele disse é mentira,
estará dizendo a verdade, ou seria mais outra mentira??

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Pesquisa

Uma pesquisa detectou que pessoas idosas que consomem vinho diariamente têm melhor desempenho em atividade que exigem concentração e boa memória.

Como não consigo me lembrar do nome da publicação, apesar de tomar vinho diariamente, conclui-se que não sou idoso.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Ano místico?

Sim, este é um ano "matemágico"!

Nós já tivemos:

12:34:56 - 7/8/9

e também

04:05:06 - 07/08/09


E teremos em breve:

09:09:09 - 09/09/09

bem como

14:13:12 - 11/10/09


Além de um horário especial para celebrar "o dia do ano!":

20:09 - 20/09/2009



Os numerologistas de plantão devem estar felizes!... rsrs

domingo, 9 de agosto de 2009

Graças ao Português (4)

Tem coisas que somente são possíveis de se deliciar no nosso idioma Português. Há coisas divertidas, engraçadas, e outras inexplicáveis, infames. Por exemplo:

5) A ver e vender

- Você vende aqui o que cá estou vendo?
- Eu vendo! E você, vem de onde?


sábado, 1 de agosto de 2009

Compensando: Post versus Email


Depois de passado bom tempo sem publicar UM POST aqui,
penso que os leitores devem ser compensados
pela paciente espera. Por isto, vou mandar-lhes UM EMAIL:


1,5

ou

1 e 1/2


quinta-feira, 9 de julho de 2009

Nem tão superado assim

"Melhor que tentar me superar o tempo todo
é aprender a conviver em harmonia comigo mesmo, tal como sou"


D’alai T

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Tradução livre (nem precisa agradecer!)

Thanks a lot = tanques com calotas

Thank you very much = tanque cheio de tomates

Many thanks = tanques para homens (ou seja, vagas na lavanderia)

Thanks, thanks = tanques e mais tanques (ou seja, preparar pra guerra)

I appreciate it = posso por um preço nisto? (ou, nada é de graça, viu?)

You are welcome = você é boa refeição (ou, você será bem comida)

sexta-feira, 3 de julho de 2009

sábado, 27 de junho de 2009

A Escolha do Rei Arthur

O jovem Rei Arthur foi surpreendido pelo monarca do reino vizinho enquanto caçava furtivamente em bosque.

O rei poderia tê-lo matado no ato, pois tal era o castigo para quem violasse as leis da propriedade, contudo se comoveu ante a juventude e a simpatia de Arthur e lhe ofereceu a liberdade, desde que no prazo de um ano trouxesse a resposta a uma pergunta difícil.

A pergunta era:

- O que realmente as mulheres querem?

Semelhante pergunta deixaria perplexo até ao homem mais sábio, e ao jovem Arthur lhe pareceu impossível de respondê-la. Contudo aquilo era melhor do que a morte, de modo que regressou a seu reino e começou a interrogar as pessoas.

Perguntou à princesa, à rainha, às prostitutas, aos monges, aos sábios, ao palhaço da corte, em suma, a todos. E ninguém soube dar uma resposta convincente.

Porém, todos o aconselharam a consultar a velha bruxa, porque somente ela saberia a resposta. O preço seria alto, já que a velha bruxa era famosa em todo o reino pelo exorbitante preço cobrado pelos seus serviços.

Chegou o último dia do ano acordado e Arthur não teve mais remédio se não recorrer a feiticeira.

Ela aceitou dar-lhe uma resposta satisfatória, com uma condição, primeiro aceitaria o preço. Ela queria casar-se com Sir Gawain, o cavaleiro mais nobre da mesa redonda e o mais íntimo amigo do Rei Arthur!

O jovem Arthur a olhou horrorizado: ela era feíssima, tinha um só dente, desprendia um fedor que causava náuseas até a um cachorro, fazia ruídos obscenos... Nunca havia topado com uma criatura tão repugnante. Acovardou-se diante da perspectiva de pedir a um amigo de toda a sua vida para assumir essa carga terrível.

Não obstante, ao inteirar-se do pacto proposto, Gawain afirmou que não era um sacrifício excessivo em troca da vida de seu melhor amigo e a preservação do reino.

Anunciadas as bodas, a velha bruxa, com sua sabedoria infernal, disse:

- O que realmente as mulheres querem é "serem soberanas de suas próprias vidas"!

Todos souberam no mesmo instante que a feiticeira havia dito uma grande verdade e que o jovem Rei Arthur estaria salvo. Assim foi: ao ouvir a resposta, o monarca vizinho lhe devolveu a liberdade.

Porém, que bodas tristes foram aquelas... Toda a corte assistiu e ninguém se sentiu mais desgarrado entre o alivio e a angústia, que o próprio Arthur.

Gawain, se mostrou cortês, gentil e respeitoso. A velha bruxa usou de seus piores hábitos, comeu sem usar talheres, emitiu ruídos e um mau cheiro espantoso.

Chegou a noite de núpcias. Quando Gawain, já preparado para ir para a cama, aguardava sua esposa... Ela apareceu como a mais linda e charmosa mulher que um homem poderia imaginar! Gawain ficou estupefato e lhe perguntou o que havia acontecido.

A jovem lhe respondeu com um sorriso doce, que como havia sido cortês com ela, a metade do tempo se apresentaria com aspecto horrível e a outra metade com aspecto de uma linda donzela. Então ela lhe perguntou:

- Qual ele preferiria para o dia e qual para a noite?

Que pergunta cruel!

Gawain se apressou em fazer cálculos... Poderia ter uma jovem adorável durante o dia para exibir a seus amigos e a noite na privacidade de seu quarto uma bruxa espantosa, ou quem sabe ter de dia uma bruxa e a uma jovem linda nos momentos íntimos de sua vida conjugal.


Você, o que teria preferido? . . . O que teria escolhido?

A escolha que fez Gawain está mais abaixo, porém, antes tome a sua decisão.

Atenção! É muito importante que você seja sincero.

?
?
?
?

( já pensou o bastante?... )

?
?
?
?

( ok, eis a resposta: )


O nobre Gawain respondeu que a deixaria escolher por si mesma.

Ao ouvir a resposta, ela anunciou que seria uma linda jovem de dia e de noite, porque ele a havia respeitado e permitido ser soberana de sua própria vida.



MORAL DA HISTÓRIA:

Não importa se a mulher é bonita ou feia, no fundo ela é e sempre será uma bruxa!
HaHaHaHaHa

(ou uma fada! Ela se transformará de acordo com a forma que você a tratar.)

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Preferência na Índia

O carro VolksWagen que substituiu o velho e popular "Fusca" foi o Beegle (lê-se "bígou").


Dizem que existem vários tipos, que poderíamos enumerar por letras: A, B, e assim por diante.

Na Índia, parece que a preferência é pelo tipo Beegle D ...

Pois a grande maioria dos homens usa "bígou_de" !



sábado, 13 de junho de 2009

sábado, 6 de junho de 2009

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Gado Marcado no Mercado

Dizem que somos todos iguais e irmãos,
mas primamos pela diferença!

Todos passam pelo mundo,
mas poucos deixam sua marca.

Alguns, para sobreviver,
até aceitam partir de um modelo já existente,
em vez de reinventar toda a roda, quando basta usá-la.

Daí vêm as franquias (ou franchising):
pessoas que tomaram a dianteira, estabelecem uma marca,
e passam a vender os direitos de uso desta
para os menos criativos, ou mais práticos, se preferir.

Eu sei apenas que Mesdre disse certa vez:
"Melhor ter minha própria marca,
do que amar cadela."


Sem dúvida, a marca dele é infame, um outro infamoso!! (rsrs)

terça-feira, 26 de maio de 2009

Pra cada OI tem um...

Olá, olha lá:

para cada "oi" tem um ...

doi-do

f
oi-se ;

d
oi-s

b
oi-s ;

noi-te

l
oi-ra

j
oi-a

m
oi-ta

coi-to ;

poi-s é...

E um outro oi !

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Para Iara

Um papo non-sense, tipo não entendi nada,
homeagem à nossa querida amiga blogueira Iara Alencar,
do blog Mais Atitudes (http://www.iara-alencar.blogspot.com/)


- Mais Atitudes... humm...
- mais a ti, tudes !
- a ti? mais tudes !!
- quitutes que nada ! é tudo !
- mas pra ti, tudo !
+ ohhh ceus !...
- iara + alencar = mais + atitudes
- mais iara sem alencar atitudes !
- demais, iara ? se elencar a gertrudes, sim .
- demasiara se alavancar altitudes
- desmaiará em altitudes com avalanches
+ non, altitude é alto
- SIM! altitude é alto, mas ATITUDE é ATO !
- ato = ação
- ação comum = comum + ação = comunicação !
+ não
- tu só dizes não ?!
- negativista !!!
- negas a ti a vista !!
- deixas de ver o que é para ser visto !!
- cegas a visão !
+ iara não compreende trocadilhos ...
- então, faz o "ceguinte" :
- sai da ilha do bananal e vai pra ilha marajó !
- assim seguirá uma verdadeira troca-de-ilha, bem compreensível !
+ andré não existe !
- kakakakkakakka
- não? sou um fantasma que te assombra !
+ tá bonito na foto
- kkkkkk
- agora quem está assombrado sou eu !!! hahaha
+ iara ter atitudes
+ veja se entendi :
+ Iara (do +Atitudes) = Ato
+ Ato = Comunicação (não sei por quê)
+ logo, Iara = Comunicação
+ não faz sentido
+ já que eu nego a ti a vista
- posso publicar este papo de doido no meu blog ?
- no
Fama inFame ? autoriza ??
- (sem me processar depois por isto ? rsrs)
+ claro que autorizo !
+ manda ver
- a-há ! foi
- tá aí, bem à vista ! viste ?
+ valeu pelo papo engraçado
- haha . fui



sexta-feira, 1 de maio de 2009

Engasgar em Asgard

Enquete:

Da mitologia nórdiga, diga sem dar nó, com quem você se identifica?

a) Thor

b) Troll

c) Loki

d) lucky

e) Odin

f) fodin..

g) nenhuma das alternativas acima

h) nenhuma das alterantivas abaixo

segunda-feira, 20 de abril de 2009

ordem de grandeza

Após vários sistemas de unidades (internacional MKS, CGS, etc), que não "pegaram" porque não refletiam o Universo prático dos engenheiros, estamos oficializando um novo sistema, que já se encontra em uso corrente no mundo, pelo sentido implícito que possui.

Confira...

=========================================================

POTÊNCIAS DE DEZ:
um porrilhão = infinito
prá caralho = quase infinito
prá cacete = 100.000
uma porrada = 10.000
uns mil = 1.000
um monte = 100
um pouco = 10
miséria = 1
um cisco = 0,1
uma merreca = 0,01
porra nenhuma = 0,001
nem que a vaca tussa = 0,000001
nem fodendo = zero absoluto

PORCENTAGEM:
tudo = 95%
quase tudo = 90%
todos = 85%
quase todos = 80%
meio = 60%
metade = 40%
ninguém = 15%
nada = 10%
quase nada = 5%
nadica de nada = 2%
uma titiquinha = 1%
uma merreca = 0,5%
um cagagésimo = 0,1%
um pentelhésimo = 0,001%

COMPRIMENTO:
um palmo = 30 cm (na compra)
um palmo = 20 cm (na venda)
um quilômetro = 600 m (ida)
um quilômetro = 1400 m (volta)

GRAU DE PRECISÃO:
nas coxas = erro de + ou - 30%
mais ou menos = erro de + ou - 20%
exatamente = erro de + ou - 5%
perfeitamente = erro de + ou - 4%
na bucha = erro de + ou - 3%
na lata = erro de + ou - 2%
na mosca = erro de + ou - 1%
no olhinho do c* = erro de 0,001%

MASSA:
um pedação = 400 g
um pedaço = 200 g
um pedacinho = 199,5 g

VOLUME:
um gole = 300 ml
um golinho = 250 ml
um balde = 7500 ml
um mijão = 500 ml
um pinguinho = 10 ml
um cuspe = 1,5 ml
uma gota = 0,1 ml
um cheirinho = 0,01 ml
um suspiro = 0,0001 ml

VELOCIDADE:
a milhão por hora = 170 km/h
a mil por hora = 160 km/h
a cem por hora = 120 km/h
a dez por hora = 60 km/h

TEMPO:
uma semana = 14 dias
duazoras = 5 h
um minuto (Homem) = 30 min
um minuto (Mulher) = 50 min
um momento = 20 min
um segundo = bastante tempo
um minutinho = pode sentar e esperar!


(contribuição antiga de Zainer)

quinta-feira, 16 de abril de 2009

palavrinhas grandes

Certas expressões têm se tornado unidade de medida e ordem de grandeza com palavras comuns, que em teoria não seriam empregadas nestas circunstâncias. Confira estes dois (este post e o próximo) extratos da internet, recebidos por email. Este daqui é, no mínimo, instrutivo (talvez um tanto mal-educacional! rsrs).

=========================================================

Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.

"Pra caralho", por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que "Pra caralho"? "Pra caralho" tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via-Láctea tem estrelas pra caralho, o Sol é quente pra caralho, o universo é antigo pra caralho, eu gosto de cerveja pra caralho, entende?

No gênero do "Pra caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "Nem fodendo!". O "Não, não e não!" e tampouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, absolutamente não!" o substituem. O "Nem fodendo" é irretorquível, e liqüida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral? Não perca tempo nem paciência. Solte logo um definitivo "Marquinhos, presta atenção, filho querido, NEM FODENDO!". O impertinente se manca na hora e vai pro Shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Lupicínio.

Por sua vez, o "porra nenhuma!" atendeu tão plenamente as situações onde nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional. Como comentar a bravata daquele chefe idiota senão com um "é PhD porra nenhuma!", ou "ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma!". O "porra nenhuma", como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha. São dessa mesma gênese os clássicos "aspone", "chepone", "repone" e, mais recentemente, o "prepone" - presidente de porra nenhuma.

Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um "Puta-que-pariu!", ou seu correlato "Puta-que-o-pariu!", falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba... Diante de uma notícia irritante qualquer um "puta-que-o-pariu!" dito assim te coloca outra vez em seu eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça.

E o que dizer de nosso famoso "vai tomar no cu!"? E sua maravilhosa e reforçadora derivação "vai tomar no olho do seu cu!". Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: "Chega! Vai tomar no olho do seu cu!". Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e saia à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu!". E sua derivação mais avassaladora ainda: Fodeu de vez!". Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? "Fodeu de vez!". Sem contar que o nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"? O "foda-se!" aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Me liberta. "Não quer sair comigo? Então foda-se!". "Vai querer decidir essa merda sozinho(a) mesmo? Então foda-se!". O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição Federal. Liberdade, igualdade, fraternidade e foda-se.

(texto atribuido a Millor Fernandes)
=========================================================

Pessoalmente, acredito que o melhor palavrão é aquele não dito! Daí sua palavra valoriza, e qualquer mero adjetivo pode adquirir uma conotação "pesadíssima"!! rsrs

domingo, 12 de abril de 2009

Propaga a onda

Tem uma frase ótima com um trocadilho excelente no blog do Mesdre.

Confira lá!


( rsrs. eita, que propaganda!... )


Propaganda:

"Quem não se propaga, não fica na onda!"

Mesdre

( apesar de pró-pagar, é de graça!! KKKKK )

sábado, 11 de abril de 2009

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Isto é má temática (6)

Professor de matemática deixa um bilhete para sua esposa:

"Querida esposa,
sei que compreendes que agora tens 54 anos, e que eu tenho certas necessidades que já não podes satisfazer. Sou feliz contigo, como minha esposa e, sinceramente, espero que não te sintas magoada ou ofendida ao saber que, quando estiveres lendo este, estarei no Big Dick Motel com minha secretária, que tem 18 anos. Mas não te preocupes, que chegarei em casa antes da meia-noite."

Quando o cara chega em casa, vindo do motel, encontra a seguinte carta da esposa:

"Querido marido,
obrigada pelo aviso. Aproveito a oportunidade para te lembrar que também tens 54 anos. Ao mesmo tempo, te comunico que, quando estiveres lendo esta carta, estarei no Motel Happy Dust com meu professor de tênis, que também tem 18 anos. Como és um matemático, poderás compreender facilmente que estamos nas mesmas circunstâncias, mas com uma pequena diferença: 18 entra mais vezes em 54, do que 54 em 18... Portanto, não me espere, porque vou chegar só amanhã! Beijo!!!!!"

sábado, 4 de abril de 2009

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Isto é má temática (4)

"Não há limite: integra pra Deus, porque dele tudo deriva."

Anônimo (provalvemente um "polinônimo" matemático)

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Isto é má temática (3)

Pergunta:

Por que as várias modalidades de queijo e manteiga são derivadas do leite?


Resposta:

Porque o leite é integral!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Isto é má temática (2)

Jesus disse a seus apóstolos:

- Irmãos, y = ax² + bx + c ...

Os apóstolos, confusos, responderam:

- Mas, Senhor... o que é isso?

Jesus disse:

- Apenas uma parábola.

domingo, 29 de março de 2009

Isto é má temática (1)

"Deus não joga dados com o Universo!"
Albert Einstein

"Um dia, quem sabe,
a -ciência sabiamente
pare de jogar pa- ou impa-
em nossa mente !"

Mesdre

Se Einstein pensa que o Universo deve ter um sentido, que não foi/é criado ao acaso, como num jogo de dados que os números aparecem aleatoriamente, recusando a sorte como determinística (mas nem por isto afirmando tratar-se de um plano deliberado), Mesdre acha que os cientistas ficam experimentando e levantando dados quase ao acaso, e que muitas teorias seriam decididas na base da sorte, ou do par-ou-ímpar; acha também que a sabedoria pode estar em deixar de ter impaciência ou de ficar jogando (dados, ou cartas, como no jogo de paciência), mas isto talvez aconteça só por acaso, com sorte! (rsrs)

De qualquer forma (ou fórmula), jogos, números e estatísticas têm a ver com "matemática". E podemos ver matemática em tudo. Se esta for infame, poderia ser uma má temática! Por favor, não mate a má tchica ! (rsrs)

Exemplo:

-ciência + pa- = pa- + -ciência
já que a ordem dos tratores (ou escavadeiras, como você preferir) não altera o viaduto, ops, digo, a ordem dos fatores não altera o produto (ou, no caso, a operação de adição)

pa- + -ciência = pa--ciência
já que somar e juntar é praticamente a mesma coisa

pa--ciência = pa+ciência
já que "menos com menos, dá mais"

pa+ciência = paciência
já que o sinal de mais diante de coisas positivas é opcional

-ciência + ( paR ou ímpaR ) =
= ( pa- + -ciência ) ou ( impa- + -ciência )
= paciência ou impaciência
já que a demonstração infame acima se aplica tanto para o prefixo pa- quanto ao prefixo impa-

E fica provado que
impaciência = paciência
já que tanto faz a ciência se for no par-ou-ímpar.
O que corrobora com a prática, já que quando numa discussão há aqueles impacientes, haja paciência para agüentá-los na mesma proporção!

OK, prometo trazer mais algumas infamidades matemáticas neste terreno "científico", nos próximos posts. Contem com isto! Ou melhor, haja paciência!

terça-feira, 24 de março de 2009

quinta-feira, 12 de março de 2009

Inflamações

Não sou da área médica, mas como tudo usuário/vítima, somos submetidos a uma série de remédios à medida que vão sendo diagnosticadas doenças.

Com isto, quer queiramos quer não, vamos nos dando conta e conhecimento de alguns termos médicos e vícios típicos de linguagem específica empregada pelos médicos e bulas de remédios.

Por exemplo, o sufixo "ite" quer dizer "inflamação" de alguma sorte.

Assim temos:
- otite, inflamação do ouvido
- laringite, inflamação da laringe, na garganta
- gastrite, inflamação no estômago
- tendinite, inflamação do tendão
- hepatite, inflamação no fígado
- conjuntivite, inflamação na conjuntiva, no olho
- bursite, artrite, labirintite, apendicite, etc...

Outro dia, estava pensando, ao olhar anúncios nas ruas e nos jornais:
- "Coitados daqueles prédios!! A maioria tem TRÊS SUÍTES!!... Não bastasse uma su"ite", tem 3!! Que sofrimento!"
- "Sim," - respondeu-me alguém - "... pro bolso de quem compra! ... pro bolso de quem compra!" (rsrs)

Depois, foi na hora do almoço, fiquei em dúvida se devia comer ou não, a despeito da fome, depois de ouvir em alto e bom som: "Bom APETITE!!!"...

Não teve erro: estes dois casos inflamaram minha ação para vir escrever isto aqui!


segunda-feira, 9 de março de 2009

O chefe

(Já que falamos de intestino num post anterior... fonte: internet)

=========================================================

O chefe


Quando o corpo foi criado, todas as partes queriam ser o Chefe.

O cérebro foi logo dizendo:
- Eu deveria ser o Chefe porque controlo todas as respostas e funções do corpo.

Os pés disseram:
- Nós deveríamos ser o Chefe porque carregamos o cérebro para onde ele quiser ir.

As mãos disseram:
- Nós é que deveríamos ser o Chefe, porque fazemos todo o trabalho e ganhamos dinheiro.

E assim foram com o coração, pulmões, olhos, até que chegou a vez do cu falar.

Todas as partes riram do cu, por ele querer ser o Chefe.

E aí a bunda entrou em greve, bloqueou-se e recusou-se a trabalhar.

Em pouco tempo os olhos ficaram vesgos, as mãos crisparam, os pés se retorceram, o coração e os pulmões entraram em pânico e o cérebro teve febre.

No final, todos concordaram que o cuzão deveria ser o Chefe, e a greve acabou.

Todas as outras partes fizeram seu trabalho e o Chefe sentou e deixou passar a merda.


Moral da história:

Você não precisa do cérebro para poder ser um Chefe,
qualquer bundão pode.


domingo, 8 de março de 2009

Feliz D.I.M.!

Às leitoras desde blog, felicito pelo

D.ia I.nternacional das M.ulheres!!

Parabéns!!


Particulamente eu penso que homenagear a mulher num só dia é uma piada de mau gosto, que aparentemente as mulheres acabam gostando...

Enquanto isto, pergunto:
Quando é que vocês, mulheres, vão ter um dia nacional?
Um diazinho sequer...?
Bem, até lá, ficamos com todos! (rsrs)
Em nome dos homens, obrigado!! hahahahaha

sábado, 7 de março de 2009

Aquele dia na Churrascaria...

(circula pela internet, recebido por email, desconheço o autor, um gênio! rsrs)

=========================================================

Se seu estômago falasse...


Enquanto isso, no rodízio...

Estômago.: - Cara, manera aê com o que vai comer. Essa semana foi foda. Manda uns vegetais pra dentro, porque as coisas no intestino estão feias.

Primeiro prato (800g): Arroz, feijoada, cupim, picanha, coração de galinha e tomate.

Estômago.: - Tá de sacanagem, né? Duas rodelas de tomate? E essas carnes mal-passadas? Pelo menos mastiga direito essa porra.

Segundo prato (550g): Arroz, costela, picanha, alcatra e salada de maionese.

Estômago.: - Chega de carne, cara, não cabe mais nada aqui. Lembra daquela úlcera? Tá faltando pouco pra cicatriz abrir. Tu quer fuder com tudo, né ? Manda um pouco de água.

Bebida (600ml): Coca-Cola.

Estômago.: - Seu imbecil, eu falei um pouco de água!
Eu.......: - Ué, Coca-Cola tem água. E ainda ajuda a dissolver a carne.
Estômago.: - Coca-cola tem o inferno dentro, porra. Tá fudendo aqui com o suco-gástrico.
Esposa...: - Amor, com quem você tá falando?
Eu.......: - Nada, não, tô pensando alto.

Sobremesa (300g): Pudim de leite.

Estômago.: - Eita porra, cabe mais não. Tá ouvindo?
Intestino: - O que tá acontecendo aí em cima? Que zona é essa?
Estômago.: - O cara tá empurrando comida. Agora veio pudim pra dentro. Não sei mais o que fazer.
Intestino: - Vamos mandar direto.
Estômago.: - O quê?
Intestino: - É isso aí, Operação Descarga.
Estômago.: - Cara, o cérebro não vai gostar...
Intestino: - Foda-se o cérebro, ele nunca veio aqui em baixo pra saber como são as coisas.
Estômago.: - Vamos dar mais uma chance pra ele. Eu acho que ele não vai mais...

Bebida (50 ml): Cafezinho.

Estômago.: - Filho de uma puta. Vou explodir.
Intestino: - Operação Descarga iniciando. Anda, libera o canal do duodeno que eu já tô conversando com o esfíncter.
Coração..: - Que que tá havendo aí embaixo? A adrenalina tá aumentando muito.
Intestino: - Operação Descarga.
Coração..: - Quem autorizou isso? O cérebro não me mandou nada.
Estômago.: - Foda-se aquela geléia! Nem músculo tem.
Intestino: - É isso aê, foda-se essa géleia inútil. Vinte segundos pra abrir o esfíncter anal. Quero ver o ânus arder com esse suco gástrico.
Esposa...: - Amor, você tá passando bem? Tá suando todo, aonde você vai?
Eu.......: - Preciso ir ao banheiro, urgente. Paga a conta e me espera no carro.
Esposa...: - O que você comeu?
Eu.......: - Não sei. Acho que foi o tomate...

=========================================================

(Isto nos remete a outro post deste blog: Na virada do ano)

terça-feira, 3 de março de 2009

Graças ao Alemão (1)

Tem coisas que somente são possíveis de se deliciar em outros idiomas, como ocasionalmente é o caso do Alemão. Há coisas interessantes, curiosas, e outras inexplicáveis, infames. Por exemplo:

4) Com suante

Outro dia, num chat, o amigo do outro lado escreveu, ou melhor, teclou:

blz
flw


Daí que, todos sabem, blz quer dizer BeLeZa. Assim como bjs quer dizer BeiJoS!

Deste modo, muitas das abreviações empregadas (por preguiça de escrever? ou pressa?), baseiam-se apenas nas consoantes que sobram depois de "comidas" as vogais. É uma técnica antiga, empregada pelos sistemas de escrita semíticos (fenício, hebráico, árabe) em que as palavras são identificada apenas pelas consoantes (as vogais são adivinhadas). Para quem conhece a língua, fica moleza ler isto. Mas para um aprendiz ou estrangeiro, é uma tortura (ou seria TRTR?). Até que finalmente vieram os gregos e introduziram simbólos (letras) para representar as vogais, e daí tudo ficou mais fácil com o Alfabeto (alpha = A, beta = B, uma combinação de vogais e consoantes). Agora, vem a internet e avacalha com tudo. Um retrocesso! Imagina ler: GR VM NTRNT VCLH CM TD M RTRCSS. Depois de saber a frase anterior completa como dica, é bico ver que é a mesma, mas só assim.

O que me chamou a atenção foi o flw, que quer dizer FaL(ou), onde o W adquiriu seu valor de semi-vogal (porque em outros momentos atua como semi-consoante, assim como o Y), e tem o som de OU nestes casos. E "falou!" é uma expressão de confirmação e também de despedida, tanto quanto "valeu!", que também serve para agradecimento, e seria representado assim: vlw!

Então comparei as duas: flw x vlw. As duas palavras são diferentes? Depende para quem. Para um pessoa alfabetizada em alemão, as duas soariam da mesma forma, já que o V (fáu) tem o mesmo som do F (éf) quando se lê. Na verdade, o alemão é um dos idioma mais fáceis de se ler: muito claro, com regras precisas, qualquer um com pouca noção das convenções, consegue ler fluentemente qualquer texto em alemão, mesmo sem entender nada... um ouvindo alemão certamente compreenderia tudo. Isto não acontece com outros idiomas, onde é difícil saber quando o O é fechado (ô) ou aberto (ó), longo ou curto, sem falar das combinações de letras que ora se pronunciam ora não. Assim, falou e valeu daquele jeito seria sempre FL(ê)V para qualquer ouvinte, desde que fosse lido em alemão. (rsrs)

Isto me lembra que alemão não sabe a diferença entre inFerno e inVerno!!! Ele não saberia se você fala do calor ardente ou do frio congelante... Não sabe se verão diabo ou se passarão o diabo no verão... Um problemão!! (rsrs)

Por fim, relembro a citação de Mesdre : "Não há inverno no inferno. Como também não há olhar gélido que apague a chama da vida que arde na alma!"

Afinal, Vogal ou Consoante? No fim, a voga será suar! Moda com suantes afins?? Então, francamente, os franceses estão certos: é bom suar!! Et bonsoir!

domingo, 1 de março de 2009

Graças ao Português (3)

Tem coisas que somente são possíveis de se deliciar no nosso idioma Português. Há coisas divertidas, engraçadas, e outras inexplicáveis, infames. Por exemplo:

3) Na Sala de TV

Nosso filho mais novo, com 11 anos, adora exercitar a relatividade: procura estar em vários lugares ao mesmo tempo.

Explico. Ele vai para a sala de TV, começa a ver algum programa num canal preferido, ou então liga o console de jogos PS2 no aparelho de TV e passa um bom tempo se exercitando até "zerar" o jogo.

Acontece que ele se cansa, deixa tudo de lado e vai para o computador se distrair com algum outro jogo, seja local ou pela internet. Isto, quando não decide ir para o quarto e ficar lendo revistinhas em quadrinhos (= banda desenhada).

É assim que ele aproveita suas horas vagas. Até aí, tudo bem. O que não estar certo é ir de um lugar a outro e deixar tudo ligado para trás! As luzes da sala, a televisão em alto e bom som, e a sala vazia, simplesmente com ninguém assistindo! Não é ele quem paga a conta de luz em casa, então precisamos ensinar a economizar, e principalmente a arrumar as coisas que não vai utilizar ou brincar mais, deixando o ambiente limpo.

Assim, toda vez que vemos tal cenário, a bronca é inevitável:

- "Arthur! Da próxima vez que eu vir você deixar a TV ligada lá na sala sozinha, você vai se ver comigo!" (já pensando em algum castigo ou forma de punição exemplar)

O que não dá para rebater é a resposta original e impecável, retrucada num tom de lástima e de uma inocência de dar dó (e sem se mover do lugar de onde está para vir desligar a energia):

- "... mas eu não tenho dinheiro pra comprar outra TV para fazer companhia pra ela lá na sala!"

É... é a graça que só o idioma português pode fazer com a expressão "sozinha". Claro que a imaginação, de pensar que duas TVs lado-a-lado seriam boas companhias uma à outra, corre por conta da criança.


sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Graças ao Português (2)

Tem coisas que somente são possíveis de se deliciar no nosso idioma Português. Há coisas divertidas, engraçadas, e outras inexplicáveis, infames. Por exemplo:

2) Comes e Bebes

Por que insistimos em chamar de alimentos de "comida" e líqüídos de "bebida" ?

Por que chamamos de "comida" algo que ainda está "por comer"?
Por que chamamos de "bebida" algo que ainda está "por beber" ?

Ora, se a bebida já foi ingerida, tudo bem, faz sentido. Neste caso, o passado não condena, absorve!!! (rsrs)

Mas bebida ainda ser o que sobra no copo ou ainda está na garrafa... Ah, isto é um paradoxo!

Seriam essas expressões somente uma confissão explícita do desejo iminente do destino de tais líqüidos e alimentos?? (rsrs)


terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Graças ao Português (1)

Tem coisas que somente são possíveis de se deliciar no nosso idioma Português. Há coisas divertidas, engraçadas, e outras inexplicáveis, infames. Por exemplo:

1) Heróis e Vilões

No consciente coletivo, heróis são os bonzinhos e vilões os malvadões.

As crianças quando brincam de polícia e bandido, caubóis e índios, a maioria quer representar o "mocinho", e até brigam por isto!

Os que aceitam fazer a parte do vilão da brincadeira, sabem que não passa de faz-de-conta: encaram numa boa e às vezes até bem demais... nem por isto crescem com uma mente perversa.

O curioso mesmo, e que quase ninguém se dá conta, é perceber a origem da palavra do mal e suas evolução nos dias de hoje.

Quem mora na Cidade, é cidadão.
Quem é da Aldeia, é um aldeão.
Portanto, quem vem da Vila, é vilão.

Ora, como atualmente tudo é cidade, aldeias e vilas são como cidadezinhas, e as cidades são imensas vilas e aldeias globais...

Então, como moradores urbanos, SOMOS TODOS VILÕES!

Viu? Só não sabíamos disto!... Que vil! (rsrs)


terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Horário de Verão


"Quando começa o horário de verão:
quem não adiantou seu relógio ontem,
hoje se atrasou para o compromisso..."

(Mesdre)

E depois dizem que 'relógio que atrasa, não adianta (ter)'...

"No final do horário de verão,
o relógio muda do 'já?!' para o 'ainda!?'..."

(D'alai T)

(re)Pergunta que ninguém (pobres proletáriados) responde:

Se o horário oficial é o de Brasília,
por que a gente tem que trabalhar na 2a.feira e na 6a.feira?


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Que importância tem?

Se o importante é o que importa,
então o importador é importante?

E o que importa se a porta entorta?

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Interlínguas (4) : rixas

Viajando pelo mundo e curioso sobre história e origens das coisas e fatos, eu pude constatar que em todo lugar, em todos os povos, existe sempre um tipo de rixa, competição, animosidade, em maior ou menor grau, entre um povo e outro (em geral vizinho ou dominador/opressor histórico).

Essa rivalidade, vamos assim chamar, muitas vezes se traduz em piadas, já que preconceito é politicamente incorreto e inadequado nos dias de diversidade globalizante que vivemos. E essas piadas muitas vezes são explicitas em filmes, livros e cartuns. Passamos a entendê-las como algo cultural.

Por exemplo, todos sabem que ingleses e franceses não se bicam muito bem, e vice-versa. Podem ser ótimos parceiros comerciais, até terem laços familiares que os prendem lá e cá, mas já é mundialmente conhecido que numa primeira oportunidade um fala mal ou debocha do outro, e vice-versa.

É sabido que ir a Paris só sabendo falar inglês é um risco de ser ignorado nas ruas ao pedir informação, a despeito de seu interlocutor demonstrar ser um falante fluente do inglês somente depois que você lhe dirigir (ou pelo menos se esforçar em arriscar) algumas palavras e frases em francês. Triste, mas é verdade (e possívelmente não só em Paris)...

Do lado britânico também é compreensível esse "repúdio" ao francês depois de centenas de anos de dominação dos Normandos (pré-franceses) nas cortes da grande ilha, e ao constatar que 60% do vocabulário da língua inglesa é de origem latina por conta daquele tempo de submissão...

Esta seria uma justificativa plausível e razoável. Mas infamemente falando, acredito mesmo que essa animosidade tem a ver com a temperatura... Veja bem, pelos posts anteriores, fica evidente que povos desses dois idiomas suportam o clima de forma diferente... Enquanto uns gostam de um bom suadouro ["(é) bom suar!"], os outros reclamam que calor incomoda ["ai, (que) quente!"]. De modo que seria mesmo impossível franceses e ingleses freqüentarem a mesma sauna! (rsrs)

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Interlínguas: Quem serão? (3)

Pergunta:

Qual povo é o mais desportista ou friorento?

...

... (pense bem, antes de ver a resposta)

...

...


Resposta:

São os de língua francesa.

Pois vivem dizendo:
"...(é) bom suar! ...(é) bom suar!"

( bonsoir = boa noite )


Exercite seu lado infame, se quiser!, neste tema idiot..., ops, quero dizer, neste tema sobre idioma e povos...
Contribuições assim serão publicadas.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Interlínguas: Quem serão? (2)

Pergunta:

Qual povo é o mais caloroso, mais sensível a temperaturas?

...

... (pense bem, antes de ver a resposta)

...

...


Resposta:

São os de língua inglesa.

Pois vivem dizendo:
"ai, quente! ai, quente!"

( I can't = não posso )


Exercite seu lado infame, se quiser!, neste tema idiot..., ops, quero dizer, neste tema sobre idioma e povos...
Contribuições assim serão publicadas.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Interlínguas: Quem serão? (1)

Pergunta:

Qual povo é o mais dorminhoco ou preocupado em dormir?

...

... (pense bem, antes de ver a resposta)

...

...


Resposta:

São os de língua italiana.

Pois vivem dizendo
"e o sono... e o sono..."

( io sono = eu sou )


Exercite seu lado infame, se quiser, neste super tema idiot..., ops, quero dizer, neste tema sobre idioma e povos...
Contribuições assim serão publicadas.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Inevitabilidade irritante


"Tem certas coisas inevitáveis que todo homem faz, superficialmente,
e que inevitavelmente irritam as mulheres, profundamente."


Mesdre


Seres humanos... Homens e mulheres... mesma espécie? (rsrs)

Sim, certamente, mas há diferenças, óbvio. Não dá pra tratar tudo igual, mesmo porque comportamentos e reações são interpretados diferentemente, segundo o ponto-de-vista, formação, educação e cultura, e, invariavelmente, gênero.. Certas coisas que os homens fazem, muitas vezes quase que automaticamente e sem intenção de ofender (isto não quer dizer que seja totalmente inofensivo ou sem malícia), que as mulheres ou não fazem ou não toleram, e podem considerar até intencional e ofensivo, irritando-as muito mesmo. É evidente que isto não é uma regra, e que toda regra tem excessões. Porém, as evidências são contundentes.

Veja a seguir alguns exemplos observados no dia-a-dia entre os vários círculos de contato, inclusive de outras fontes, de casos contados por homens e mulheres. Exemplos:

1. Meter o dedo no nariz. Parece que mãos masculinas e o próprio nariz são como ímãs, basta uma distração e atraem-se, a nível inconsciente. Se o nariz estiver sujo, coçando ou com meleca, daí a necessidade é consistente, consciente e urgente. As mulheres parecem ser isentas desta maldição que tanto as atormentam (ver nos outros), ou então fazem com uma graça imperceptível e na mais velada intimidade, longe dos olhares de todos. Não importa se o ato em si é higiénico (limpeza) ou saudável (cessar um comichão irresistível, impedir um espirro desnecessário, desimpedir a passagem para uma respiração livre ou melhor uso do olfato), a reação é sempre a mesma: "eca, que coisa nojenta!". QUEM é nojenta/o? a) a meleca? b) ele que faz? ou c) ela que se enoja?

2. Peidar perto de alguém. Por mais intimidade que exista, nem tanto pelo cheiro, muito mais pelo barulho, o fato é que esta atividade humana tão natural, necessária, freqüente e por vezes incontrolável, uma vez detectada por elas desencadeia uma chuvarada de desaforos, insultos, ódios nos pobres coitados de qualquer idade, que entre eles mesmos não é considerado nenhum pecado nem razão de tal escândalo e perseguição.

3. Arrotar. Meninos pequenos e grandres (ou seja, miúdos e também homens que são eternas crianças) chegam a fazer competição de quem arrota mais alto e por mais tempo (duração), sejam esses sonidos forçados ou resultado de cocas-colas engolidas às pressas puramente para este propósito. Mas basta escapar um à mesa, que a mesma fúria e intempestuosos impropérios (como no item 2 acima) são disparados às vitimas aliaviadas pelo ato. "Uma questão de educação" costuma ser o argumento mais empregado, se bem que em outras culturas (como a árabe, segundo ouvi dizer), a boa educação é justamente arrotar após uma boa refeição para demonstrar sua satisfação e gratidão pelo repasto recebido e degustado.

4. Sentar um momento para relaxar e ver TV. Não importa se merece ou não, se realmente está cansado ou se precisa relaxar. Esta atitude parece ser inconscientemente ou sorrateiramente aguardada, para logo aparecerem e listarem uma série de coisas que eles poderiam ou deveriam estar fazendo no lugar dessa perda de tempo, isto quando elas não ficam chamando para eles irem ali ou acolá. Evidentemente, o revídio elas darão (sem rancor nem remorso) nos capítulos finais das novelas televisivas, sem que eles tenham o direito sequer de soltarem um pio! (se bem que eles também não ligam muito, e não raro se aproveitam para sentar e acompanhar também, ainda que lhes custe a fama de "noveleiros", mas isto não lhes importa.)

5. Cortar as unhas em qualquer lugar. Basta um cortador de unhas (do tipo "trim"), um momento de tranqüilidade, e o tec-tec-tec começa... Esse barulhinho provoca uma irritabilidade nas mulheres que uma hora estouram em súplicas para pararem imeditamente essa coisa horrível. Mesmo eles argumentando que unhas compridas as machucariam no momento de carinho, que usar o cortador de unhas é melhor do que roê-las ou cortá-las nos dentes, que as unhas compridas estavam sujas e feias, e nem que o mesmo fenômeno do crescimento constante da unha se passa com elas também, e que elas também as cortam sempre... nada! Parece que elas não admitem que isto possa se dar FORA do aconchego de um quarto ou banheiro isolados (portanto longe de seus delicados ouvidos), ou de um salão de manicures (deixando as mãos nas mãos de especialistas no assunto de cortar unhas e tratar dos dedos).

6. Mijar assim que dá vontade. Talvez com um metabolismo mais acelerado, ou com uma capacidade menor de retenção de líqüidos na bexiga, os homens precisam ir imeditamente ao banheiro para urinar, para se aliviarem das cervejas tomadas ou por prevenção antes de sair de casa, escritório, ir ao clube, fazer amor, pegar estrada ou viajar. Essa rápida, necessária ou preventiva passagem ao vaso sanitário antes de qualquer evento parece também irritar de sobremaneira as mulheres. A anatomia do sistema urinário das mulheres parece ser mais resistente, conseguem segurar a vontade de fazer xixi com maestria (exceto quando grávidas). Mas não deve ser essa diferença que as deixem nervosas (por elas terem que esperar por eles, enquanto eles poderiam segurar para seguir com elas), e sim o fato de que eles podem realmente fazer xixi em qualquer lugar e EM PÉ, basta tirar o pingolim para fora, apontar e fogo, ops, digo, água, ou melhor, xiiii, deixa prá lá! É, pronto, e lá ficou: já pode guardar e seguir aliviado, pronto para a próxima parada. (rsrs)

7. Coçar o saco ou ajeitar o membro. Elas não sabem o que é portar isto do lado de fora (do corpo) o tempo todo, e não sabem como o sentar e as calças e cuecas apertam e incomodam tanto eles, de modo que sempre há que terem de ser melhor acomodados. Sinto muito, este item não tem contrapartida feminina...

8. Querer sexo o tempo todo. No geral, eles só pensam em sexo, e elas não têm sexo como prioridade assim como eles (ver post sobre o assunto no blog Mesdre). Isto gera um desgaste de resultados das intenções e muito freqüentemente vários desentendimentos. Mas, no caso deles, parece ser uma questão biológica e instintiva, além da razão (delas, pois para eles sempre parece mais que razoável). Sem falar que, anatomicamente, eles estão sempre "dispostos" pois não passam por períodos mensais em que ficam dias TemPeraMentais. Isto pode justificar também alguns gestos e acomodações mencionados no item anterior, motivo de alguns contrangimentos públicos. O que às vezes passa desapercebido pelas mulheres é que "pensar sempre" está muito longe de "fazer constantemente"... Bem, pelo menos na prática. Talvez elas se irritem antes com essa inevitabilidade masculina, e não rola nada. (rsrs)

E a lista poderia prosseguir. Aliás, se quiser contribuir com outros exemplos, fique à vontade! Seria muito interessante saber e compartilhar.


Enfim, são estereótipos e convenções de nossas mentes e cultura.
Convenções são escritas como convém,
são como invenções ao vento,
protocolos trazidos prontos ao colo
.

E, convenhamos: estas coisas não são realmente agradáveis de se ver, ouvir ou sentir. Mas, por outro lado (sempre do outro lado! nunca deste mesmo... mas que coisa!!), a naturalidade da natureza humana, quando inevitável, a despeito do preciosismo, precisa ser respeitada, naturalmente! Afinal, somos humanos, e o que soa também um tanto animal.

Por falar nisto, tira o dedo do nariz enquanto lê isto e vai logo assoar o nariz com um lenço no banheiro às portas fechadas! Educação serve pra quê? (rsrs)


Para terminar, mais sobre diferenças entre homens e mulheres nestes dois excelentes e divertidos vídeos a seguir. NÃO DEIXE DE ASSISTIR!

Cérebro Masculino e Cérebro Feminino - 10:28
(com legenda em português!)

http://www.youtube.com/watch?v=RLbOuHX8rMA

Como Homens e Mulheres tomam banho - 3:09
(com legenda em inglês)

http://www.metacafe.com/watch/412867/how_to_shower_men_vs_women


Bônus:

Um poema livre, sobre
homens x mulheres = seres humanos
http://mesdre.blogspot.com.br/2009/05/homens-x-mulheres-seres-humanos.html


Comentários e comentárias, de homens e mulheres, serão bem vindos. (rsrs)

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Verdade acondicionada

Pergunta:

Sabe o que é TAPPERWARE ?
(lê-se TAPUER, há até quem escreva assim)

...

... (dando um tempo pra pensar...)

...

...

... (ou procurar na internet...)

...

...

... (pronto?)

Ok, vamos lá...


Resposta:

Você troca o "TA por ER", e vice-versa.

Assim, a palavra " P A R C e I r A " vira " t R a P A C I A ", ao se trocar E e R por T e A e embaralhando-se as letras.
Daí você tem que "qualquer parceria trapaceia". Ou seja, por extensão, "sociedade = enganação"...
Será?...

Ou então, a palavra " M e r D A " vira " D A t a M ", novamente trocando E e R por T e A e embaralhando as letras.
Daí você tem que "merdas têm data para acontecer" ou que "quando merdas acontecem, marcam e fazem história"...
Será?...

Quer contribuir com mais algum outro exemplo significativo para se aplicar a Técnica do Tapperware ? (rsrs)

domingo, 4 de janeiro de 2009

Origem e cura dos problemas

Conversando com um amigo, ele disse que a maioria de todos os nossos males é de origem psíquica, que devemos procurar sempre UM PSICO-TERAPÊUTA para nos auxiliar a solucionar esses problemas inconscientes.
Eu retruquei dizendo que quando a carência é urgente e profunda, não há tempo para um tratamento do inconsciente, melhor é procurar UMA PSICÓTICA-TERAPUTA. (rsrs)

A propósito, "carença" rima com "doência"?
Talvez seja que nem sorte com morte, amor e dor...
Rimas bestas (de coisas opostas), mas indissociáveis.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Na virada do ano

Nas festas de fim de ano, é tudo que a gente quer: PASSAR BEM!
Estar entre os amigos e entes queridos,
trocar presentes e votos de sucesso e felicidade,
reunir-se em torno de mesas fartas
com saborosas comidas e suculentas bebidas...
Enfim, ter uma excelente PASSAGEM de um ano para outro.
E a gente realmente passa bem:
comendo bem, comendo bastante,
a beber e a comer até PASSAR MAL...

( muito infame: na virada do ano >> nave irada do ânus )

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

A sina ensina: assina


As fotografias são as lentes do passado.
Através delas os momentos ficam registrados, eternizados
e congelados no tempo para aquecer a memória!
Quem vai em festa e fica tirando fotos,
e ninguém mais se apresenta para tirar-lhe a máquina da mão
para revezar nessa missão,
acaba por se tornar o "presente ausente"!
Presente naquele evento, ausente em todas as fotos.
Depois, ninguém vai lembrar de como era ou como envelheceu...
Vai ter toda a evolução da família e amigos registrada, menos de si...
O presente-ausente é o fantasma em carne e osso que não assusta ninguém.
É aquele para quem todos na foto olham e depois nem se lembram, mas são lembrados.

(alguém fotografando quem fotografava, num tipo de duelo,
só assim pra sair nas fotos de festas)