terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Inevitabilidade irritante


"Tem certas coisas inevitáveis que todo homem faz, superficialmente,
e que inevitavelmente irritam as mulheres, profundamente."


Mesdre


Seres humanos... Homens e mulheres... mesma espécie? (rsrs)

Sim, certamente, mas há diferenças, óbvio. Não dá pra tratar tudo igual, mesmo porque comportamentos e reações são interpretados diferentemente, segundo o ponto-de-vista, formação, educação e cultura, e, invariavelmente, gênero.. Certas coisas que os homens fazem, muitas vezes quase que automaticamente e sem intenção de ofender (isto não quer dizer que seja totalmente inofensivo ou sem malícia), que as mulheres ou não fazem ou não toleram, e podem considerar até intencional e ofensivo, irritando-as muito mesmo. É evidente que isto não é uma regra, e que toda regra tem excessões. Porém, as evidências são contundentes.

Veja a seguir alguns exemplos observados no dia-a-dia entre os vários círculos de contato, inclusive de outras fontes, de casos contados por homens e mulheres. Exemplos:

1. Meter o dedo no nariz. Parece que mãos masculinas e o próprio nariz são como ímãs, basta uma distração e atraem-se, a nível inconsciente. Se o nariz estiver sujo, coçando ou com meleca, daí a necessidade é consistente, consciente e urgente. As mulheres parecem ser isentas desta maldição que tanto as atormentam (ver nos outros), ou então fazem com uma graça imperceptível e na mais velada intimidade, longe dos olhares de todos. Não importa se o ato em si é higiénico (limpeza) ou saudável (cessar um comichão irresistível, impedir um espirro desnecessário, desimpedir a passagem para uma respiração livre ou melhor uso do olfato), a reação é sempre a mesma: "eca, que coisa nojenta!". QUEM é nojenta/o? a) a meleca? b) ele que faz? ou c) ela que se enoja?

2. Peidar perto de alguém. Por mais intimidade que exista, nem tanto pelo cheiro, muito mais pelo barulho, o fato é que esta atividade humana tão natural, necessária, freqüente e por vezes incontrolável, uma vez detectada por elas desencadeia uma chuvarada de desaforos, insultos, ódios nos pobres coitados de qualquer idade, que entre eles mesmos não é considerado nenhum pecado nem razão de tal escândalo e perseguição.

3. Arrotar. Meninos pequenos e grandres (ou seja, miúdos e também homens que são eternas crianças) chegam a fazer competição de quem arrota mais alto e por mais tempo (duração), sejam esses sonidos forçados ou resultado de cocas-colas engolidas às pressas puramente para este propósito. Mas basta escapar um à mesa, que a mesma fúria e intempestuosos impropérios (como no item 2 acima) são disparados às vitimas aliaviadas pelo ato. "Uma questão de educação" costuma ser o argumento mais empregado, se bem que em outras culturas (como a árabe, segundo ouvi dizer), a boa educação é justamente arrotar após uma boa refeição para demonstrar sua satisfação e gratidão pelo repasto recebido e degustado.

4. Sentar um momento para relaxar e ver TV. Não importa se merece ou não, se realmente está cansado ou se precisa relaxar. Esta atitude parece ser inconscientemente ou sorrateiramente aguardada, para logo aparecerem e listarem uma série de coisas que eles poderiam ou deveriam estar fazendo no lugar dessa perda de tempo, isto quando elas não ficam chamando para eles irem ali ou acolá. Evidentemente, o revídio elas darão (sem rancor nem remorso) nos capítulos finais das novelas televisivas, sem que eles tenham o direito sequer de soltarem um pio! (se bem que eles também não ligam muito, e não raro se aproveitam para sentar e acompanhar também, ainda que lhes custe a fama de "noveleiros", mas isto não lhes importa.)

5. Cortar as unhas em qualquer lugar. Basta um cortador de unhas (do tipo "trim"), um momento de tranqüilidade, e o tec-tec-tec começa... Esse barulhinho provoca uma irritabilidade nas mulheres que uma hora estouram em súplicas para pararem imeditamente essa coisa horrível. Mesmo eles argumentando que unhas compridas as machucariam no momento de carinho, que usar o cortador de unhas é melhor do que roê-las ou cortá-las nos dentes, que as unhas compridas estavam sujas e feias, e nem que o mesmo fenômeno do crescimento constante da unha se passa com elas também, e que elas também as cortam sempre... nada! Parece que elas não admitem que isto possa se dar FORA do aconchego de um quarto ou banheiro isolados (portanto longe de seus delicados ouvidos), ou de um salão de manicures (deixando as mãos nas mãos de especialistas no assunto de cortar unhas e tratar dos dedos).

6. Mijar assim que dá vontade. Talvez com um metabolismo mais acelerado, ou com uma capacidade menor de retenção de líqüidos na bexiga, os homens precisam ir imeditamente ao banheiro para urinar, para se aliviarem das cervejas tomadas ou por prevenção antes de sair de casa, escritório, ir ao clube, fazer amor, pegar estrada ou viajar. Essa rápida, necessária ou preventiva passagem ao vaso sanitário antes de qualquer evento parece também irritar de sobremaneira as mulheres. A anatomia do sistema urinário das mulheres parece ser mais resistente, conseguem segurar a vontade de fazer xixi com maestria (exceto quando grávidas). Mas não deve ser essa diferença que as deixem nervosas (por elas terem que esperar por eles, enquanto eles poderiam segurar para seguir com elas), e sim o fato de que eles podem realmente fazer xixi em qualquer lugar e EM PÉ, basta tirar o pingolim para fora, apontar e fogo, ops, digo, água, ou melhor, xiiii, deixa prá lá! É, pronto, e lá ficou: já pode guardar e seguir aliviado, pronto para a próxima parada. (rsrs)

7. Coçar o saco ou ajeitar o membro. Elas não sabem o que é portar isto do lado de fora (do corpo) o tempo todo, e não sabem como o sentar e as calças e cuecas apertam e incomodam tanto eles, de modo que sempre há que terem de ser melhor acomodados. Sinto muito, este item não tem contrapartida feminina...

8. Querer sexo o tempo todo. No geral, eles só pensam em sexo, e elas não têm sexo como prioridade assim como eles (ver post sobre o assunto no blog Mesdre). Isto gera um desgaste de resultados das intenções e muito freqüentemente vários desentendimentos. Mas, no caso deles, parece ser uma questão biológica e instintiva, além da razão (delas, pois para eles sempre parece mais que razoável). Sem falar que, anatomicamente, eles estão sempre "dispostos" pois não passam por períodos mensais em que ficam dias TemPeraMentais. Isto pode justificar também alguns gestos e acomodações mencionados no item anterior, motivo de alguns contrangimentos públicos. O que às vezes passa desapercebido pelas mulheres é que "pensar sempre" está muito longe de "fazer constantemente"... Bem, pelo menos na prática. Talvez elas se irritem antes com essa inevitabilidade masculina, e não rola nada. (rsrs)

E a lista poderia prosseguir. Aliás, se quiser contribuir com outros exemplos, fique à vontade! Seria muito interessante saber e compartilhar.


Enfim, são estereótipos e convenções de nossas mentes e cultura.
Convenções são escritas como convém,
são como invenções ao vento,
protocolos trazidos prontos ao colo
.

E, convenhamos: estas coisas não são realmente agradáveis de se ver, ouvir ou sentir. Mas, por outro lado (sempre do outro lado! nunca deste mesmo... mas que coisa!!), a naturalidade da natureza humana, quando inevitável, a despeito do preciosismo, precisa ser respeitada, naturalmente! Afinal, somos humanos, e o que soa também um tanto animal.

Por falar nisto, tira o dedo do nariz enquanto lê isto e vai logo assoar o nariz com um lenço no banheiro às portas fechadas! Educação serve pra quê? (rsrs)


Para terminar, mais sobre diferenças entre homens e mulheres nestes dois excelentes e divertidos vídeos a seguir. NÃO DEIXE DE ASSISTIR!

Cérebro Masculino e Cérebro Feminino - 10:28
(com legenda em português!)

http://www.youtube.com/watch?v=RLbOuHX8rMA

Como Homens e Mulheres tomam banho - 3:09
(com legenda em inglês)

http://www.metacafe.com/watch/412867/how_to_shower_men_vs_women


Bônus:

Um poema livre, sobre
homens x mulheres = seres humanos
http://mesdre.blogspot.com.br/2009/05/homens-x-mulheres-seres-humanos.html


Comentários e comentárias, de homens e mulheres, serão bem vindos. (rsrs)

7 comentários:

A Senhora disse...

Esse indiano entende das coisas! kkkkkkkkkk

A Senhora disse...

Ah, sim... E parece que o comportamento masculino começa desde cedo, não adianta o treino que tentar dar - não existe cesto de roupa, não existe pontaria, não existe armário do banheiro, não existe um box fixo. Grrrrrrrrrr

Iara disse...

Prezado senhor Andre M
Aguardai a iara, ando enrolada e mais algumas desculpas esfarrapadas totalmente infames que daria um post.
Mas nunca falho NE? Auauuauauuaa
Sei não, receio que esse seja um desabafo de um marido rsrsrsrs.
Olha mas tudo depende do bom senso, ou seria censo?? Hun...nao da pra ficar com a TV ligada o tempo todo e nem da pra ouvir rock o dia todo, assim como não vai rolar sexo o tempo todo, todos os dias, todas as noites, todas as manhãs, isso so em filme pornô.
Eu acho, na minha santa inocência, que cada pessoa precisa do seu espaço e do seu tempo, eu por ex. quando me casar, (pretendo ainda) não quero dividir o mesmo computador com o marido e nem a mesma TV. Cada um com o seu.
Ahhh os vídeos so posso ver no ttrampo, minha net é super, mega lenta  é daquelas 3G+ que é horrível, iara compra gato e veio passarinho.
Gostei do trocadinho pra TPm.

Cida disse...

Fala sério! Os três primeiros ítens são o que há de mais trash! É questão de educação, pô ... O resto é tolerável.

Andre Martin disse...


Senhora:
Sim, isto mesmo, mais contribuições para a lista:
9) Deixar roupas espalhadas pela casa/quarto/todo lugar
10) Não limpar o banheiro ou o vaso sanitário que suja e molha
Ah, e há outros vídeos lá no YouTube com outras "revelações" deste sujeito sobre diferenças no funcionamento do casal, é só dar uma procurar e assistir.


Iara A.:
Hmm, talvez aqui fosse um foro adequado para as desculpas infames! rsrs
Olha, não creio que seja desabafo de UM marido... Pelo que escuto e presencio, são de vários maridos, solteiros, e tudo reforçado e indiretamente dito de outras formas pelas mulheres casadas e solteiras... Preste atenção por aí, e daí me diga que não.
Sobre isto de sexo o tempo todo, eu estou plenamente de acordo com você, tanto que já havia postado sobre isto em:
http://mesdre.blogspot.com/2008/12/debate-polmico.html
Mas, importante, veja que existe uma distância muito grande entre QUERER e FAZER! Desejar é uma coisa, realizar é outra!
E o trocadilho com TPM, não é invenção minha, vi primeiro em algum outro post (não me lembro qual), disse que gostei e que iria adotar. Tanto que também ganhou um post sobre isto. Confira em:
http://famainfame.blogspot.com/2008/08/temperana-sem-moderao.html


Cida:
Uai? Trash não é infame? Pois então, adequado (para o blog)! HAHAHAHA
Ahá, não disse que a frase "é uma questão de educação" era inevitavelmente evocada?!! rsrs Valeu, obrigado por confirmar isto! rsrs
Hummm, tolerável? Humm, bom saber! rsrs


Iara disse...

Andre eu penso comigo que enquanto exisitir desejos no mundo, mulheres e homens serão diferentes graças a deus!!
E com a diferença, teremos as discussões relativas ao sexo e a sexualidade.
Isso é muito bom e suadavel, ja pensou viver numa era onde homens e mulheres compartilham dos mesmos deveres, tarefas, ilusoes, problemas, emoçoes, sexualidade??
Meu deus, seria o fim!!
Pior mesmo se nem pudessemos brigar, discutir, se tivessemos que aceitar tudo de cabeça baixa.

nao se trata de inteligência ou de sexo ou de homem e mulher, se trata de diferenças.E somos diferentes.

pss:
Jamais eu estarei longe do meu blogue, até viajando eu penso no meu blog, ate no dia mais atribulado no trabalho eu imagino como estao as coisas, posso nao comentar e nem f alar, mas saiba que acompanho religiosamente cada pessoa que entra e que comenta em meu blog.

Andre Martin disse...


Iara:


Vive la diFeRANCE!!! Ainda bem que existe diferenças. Adoro essas diferenças, não me vejo tendo relacionamento com meus iguais.

Também acredito que os atritos e diferenças de pontencial são molas geradoras de ação e energia. As novidades surgem quando uma situação diferente se impõe.

Além disto, opostos se atraem, se distraem, se traem...

Mesmice é sempre a "l"esma "l"erda!! ( tão lerda que ficou no L em vez de passar para o M )