domingo, 3 de janeiro de 2010

Mareado

A dança esperança
do mar enluarado
de amar enlou(a)quecida



Penso que o melhor balé
é o balanço do mar, a maré.
Em ciclos contínuos,
maré alta e maré baixa,
com harmonia o mar se encaixa
e os continentes se pensam contíguos.

A Lua flutua nua,
flui toda cheia,
alheia a tudo
(e eu aqui, mudo);
ela nada lá embaixo no nada
e dita em alto e bom som
o tom da dita balada.
Onde? Nas ondas!

17 comentários:

Carmem L Vilanova disse...

Amigo Andre,
Simplesmente adorei este "Mareio"... :o)
beijos, flores e muitos sorrisos!

UltraViolet disse...

Olha, tu não me conhece, não te conheço, não sabe da missa a metade, pega o bonde andando, então fica na tua. A tua amiga sabe como se defender e não fala do que tu não sabes. O calo só dói quando se calça o sapato.

SONHADORA disse...

UMMMMMMMMM
A LUA FLUTUA NUA....

MARAVILHOSO
BEIJO

Natália Corrêa disse...

E a gente pode dançar com o mar
como fosse tango
como fose valsa...


:)

Andre Martin disse...


Carmem:


Então, embalance bem embalada nesse balancê!
Só não pode ficar enjoada, que é a a outra conotação de "mareado" rsrs
Tudo depende para onde o balanço do barco pende... e do batuque da onda! Entende? rsrs


Andre Martin disse...


Natália Corrêa:


Sim! no vai e vem das ondas, que delícia! dançar junto, mergulhar fundo.
Tango, mambo, rumba, samba, salsa, valsa, seja que ritmo for, o que melhor lhe cair nos ouvidos, o que melhor lhe subir à cabeça! À sua escolha.

Andre Martin disse...


Sonhadora:


Acho que você iria se deliciar com a letra e música do Eduardo Dusek, em Folia no Matagal.

"O mar passa saborosamente a língua na areia,
que bem debochada, cínica que é,
permite deleitar desses abusos do mar...

Por trás de uma folha de palmeira,
a lua poderosa,
mulher muito fogosa,
vem nua, vem nua,
sacudindo e brilhando inteira!"

Leia toda a letra em:
http://letras.terra.com.br/eduardo-dusek/45641

e ouça a canção no YouTube em:
http://www.youtube.com/watch?v=qpDTDsUrDfY


Andre Martin disse...


UltraViolet:


Não, não conheço, e depois do pouco que vi, nem quero! Acho ótimo eu ficar fora disto. Agradeço se você conseguir isto! Da minha parte, páro por aqui.

Mas concordamos em algo, pelo menos (sempre há um lado bom em tudo que é ruim, basta querer enxergar). "Que minha amiga sabe se defender muito bem", além de verdadeiro, é mais que um reconhecimento, é lisonjeiro! Nem me meto mais, deixo essa pendenga com ela, que sabe como resolver por ela, que é assunto morto pra mim daqui pra frente. Já falei o que tinha a dizer. Ponto final. E pronto.


A todos os demais leitores
e amigos comentadores:


Perdoem-me este distúbio na harmonia infame e alegre que este blog pretende manter!
Agradeço sua compreensão. Vamos virar a página e esquecer o incidente. Obrigado.

mfc disse...

Gosto destas tuas imagens sempre muito bem conseguidas.

Andre Martin disse...


mfc:


Imagens? Mas são só texto, só palavras!...

Imagens, és tu que nos brinda com várias, em teu blog!

Eu gosto que tenhas gostado!
Obrigado!

Mari disse...

..."Penso que o melhor balé
é o balanço do mar, a maré.
Em ciclos contínuos,
maré alta e maré baixa,
com harmonia o mar se encaixa
e os continentes se pensam contíguos..."

Perfeito...
A gente sente o descrito!
bjs

Paula Moraes disse...

Observar a lua é um grande espetáculo, ainda mais com o balanço das ondas do mar...=)
Adorei!
Bjs

Andre Martin disse...


Mari:


Sentir junto é o que há!
E se for embalado, melhor ainda!
Obrigado pelo carinho!

Andre Martin disse...


Paula Moraes:


Sim, um espetáculo que não nos deixa saciar, nunca!
As ondas do mar podem entrar como melodia de fundo, para melhorar o cenário!
Obrigado pela visita e comentário deixado!

Carla Fernanda disse...

E assim fluindo André vamos indo.... descendo, subindo....existindo...
Bem vindo!!

:D

Andre Martin disse...


Carla Fernanda:


Fluindo, indo,
descendo, subindo,
existindo, bem vindo...
Que lindo!!
(e que linda também! rs)

Carla Fernanda disse...

Muito legal teu blog!!
Obrigada pela visita!